Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Sabores da Maré

Cada maré tem o seu sabor, a sua intensidade. Vou provar todos os dias um bocado de cada uma e dir-te-ei todos os seus segredos.

Cada maré tem o seu sabor, a sua intensidade. Vou provar todos os dias um bocado de cada uma e dir-te-ei todos os seus segredos.

Os Sabores da Maré

09
Mar18

Para aquele que eu deixei ir

Já pensei em mil e um motivos para não escrever sobre ti. Nenhum deles até hoje foi válido. São apenas desvios que faço para não pensar mais, porque ainda gosto de ti. 

Os últimos dias não têm sido nada fáceis. Desde que permiti que te fosses embora, as coisas têm andado aos reboliços.

Não sei quem sou. materializei-me e criei-me de uma forma que não me reconheço mais. Deixei de acreditar no amor. talvez porque descansei toda a minha confiança em ti, ao criar-Nos.

Que ironia! eu é que te deixei ir, mas continuo tão presa a ti...

Não houve nada tão bonito quanto nós mesmo quando, na maior parte das vezes, não estavas presente.

E acredita em mim quando te digo que até essa tua ausência, faz-me falta.

Discordámos em tantas coisas, discutíamos por telefone inúmeras vezes... eu e os meus delírios! Não sentes falta?

Tantas vezes foram aquelas que eu recorri a ti, porque me tinha acontecido uma barbaridade. davas-me calma. o ritmo voltava ao normal e eu sentia-me bem.

Tantas vezes que pedi a tua companhia. e acabavas por recusar. davas prioridade à tua vida, e eu?

Oh meu deus! que disparate pensar alguma vez que fomos feitos um para o outro. mas tantas vezes o pensei, que sentia que fosse realidade.

vou retirar-me, porque preciso de me encontrar. e se algum dia te tive, por favor diz-me.

Eu não sei ser sem ti, se...

...antes te tinha, o que faço agora que não te tenho?

 

 

21
Jan18

Ronha - Falta de vontade para fazer o que quer que seja

É domingo. É ronha.

Domingo significa não levantar o rabo da cama. Comer o pequeno almoço na cama, ver filmes dramáticos, românticos e tudo o que seja deprimente e ter uma grande caixa de gelado pra nos consolar. 

É mais um domingo de entre tantos outros que já passei.

Cada domingo é um domingo, mas este domingo dá cabo de mim.

É um domingo triste, está nublado lá fora. É frio.

É mais um domingo de mudança em que fico tão pensativa que ao fim ao cabo já nem sei se o que escrevo faz algum sentido.

Mas sabem uma coisa? É domingo e eu adoro domingos. 

Adoro-os quando sei que posso ficar aqui simplesmente na pasmaceira, sem fazer nenhum.

Detesto-os quando sei que amanhã começa mais uma semana e eu não arranjei emprego, ou que em breve me vou mudar e não tenho nada arrumado.

No fim de contas é um domingo que voa e nem dou pelo tempo passar.

Hoje, é domingo.

Domingo de trabalho.

 

17
Jan18

Sonhos de dois mil e dezoito

Tenho andado bastante ausente deste blog que no início tive muito carinho e dedicação em criar. Desleixei-me, tive outros projetos, enfim... O que é certo é que hoje é dia 17 de Janeiro de 2018!

Começamos mais um novo ano. E neste preciso momento apeteceu-me vir aqui só mesmo para conversar.

Sabem aquelas promessas todas que fazemos enquanto comemos as 12 passas durante os 12 primeiros segundos do ano? Pois é, eu bem as comi logo todas de seguida pedi o que a maior parte de nós pede. Amor, saúde, desafios, mais objetivos, felicidade...

Mas nem tudo o que pedimos se concretiza e este ano convém definirmos bem os nossos objetivos. Um dos meus objetivos que já venho a prometer durante vários anos e que ainda não tive coragem é sem dúvida alguma pertencer a um grupo de teatro. 

Sempre gostei, é um bichinho que tenho cá dentro. Portanto venho aqui, pedir-vos que me ajudem a descobrir um grupo amador que queira dar abrigo a mais uma sonhadora.

Enquanto isso, nunca desistam dos vossos sonhos por mais tontos que vos pareçam. Se faz sentido para vocês, lutem!

Vemo-nos por aí,

Íris

 

14
Set17

As melodias do mês 9

Hoje trago-vos a minha playlist de setembro, que me tem acompanhado durante estes dias. Por escapadelas à Beira Interior e ao Ribatejo, dei por mim a ouvir algo mais calmo que me tem sabido muito bem. 

Aquela banda que nunca falha seja que mês for é os Coldplay. Mas não é sobre eles que vos venho falar hoje, é sobre algo ainda mais «bacano», algo que tenho descoberto ao longo destes dias e que não costumo ouvir.

Falo-vos de Vinicius. A música que mais oiço deste maravilhoso senhor é «onde anda você» e também por causa da prestação de um concorrente do The Voice. Fiquei apaixonada.

Não podia também deixar de referir, que «Eu sei que vou te amar» é uma delicia.

Segue-se «Quem de nós dois», de Ana Carolina com a participação especial de Paulo Gonzo. Este dueto é só espetacular, juntar o português e o brasileiro desta maneira é soberbo. Tenho gostado muito.

Por último, mas não o menos importante, Seu Jorge, que tem cativado os meus dias. As músicas dele são espantosas que acabam por me deixar a cantar pela casa.

Não sei o que se tem passado para andar nesta onda, talvez seja o Outono a chegar. O fantástico disto é que nunca ouvi tanta música brasileira/portuguesa como tenho ouvido nos últimos dias.

E vocês que andam para aí a cantarolar?

Beijinhos, 

Íris

 

04
Set17

Setembro de novas aventuras

Um dos meses mais chatos, aborrecidos, particularmente tristes e com um novo sabor. Chegou Setembro!!

Para ser sincera nunca gostei de Setembro. Lembra-me que acabam as férias, há toda uma nova rotina, mas sobretudo novos desafios! A escola, a faculdade e a luta dos materiais escolares já começaram. 

Tem sido assim nos últimos 14 anos da minha vida. Uma chatice, mas também muito conhecimento. Este ano tudo é diferente. Já não vou ter de ir ao continente, andar aos encontrões naquele infinito mar de gente só pra comprar um lápis ou uma caneta. Já não vou ter de ir para a fila de espera só para me inscrever.

Hoje sinto-me aliviada, mas também preocupada. Sinto-me um bocadinho mais velha.

Hoje enfrento novos desafios, desafios que os adultos têm diariamente.

Setembro é sempre o mês de novas etapas, novas alegrias, novas pessoas, mais conhecimento. Avisa-nos que o verão está a chegar ao fim e o Outono vem aí. 

Por agora, apreciamos o bom dos últimos dias de férias.

Vemo-nos por aí,

Íris

30
Ago17

O Medo

Ter medo.... Eu tenho tanto medo, pavor até! Tenho medo do que não conheço, do que me deixa insegura. Tenho medo de me lançar para a frente e ficar sem rumo, completamente perdida como tem acontecido nos últimos tempos.

Tenho andado um pouco na corda bamba. Não sei bem o que fazer, não sei para onde me virar. Sabem, ajudava ter alguém que me compreendesse e que me dissesse, "Olha, o caminho é por ali, vai!". E eu ia.

Mas isso não existe e por mais que tente encontrar alguém que mo diga, nunca vai haver. 

Porque só eu me conheço. Eu sei que gosto de pontualidade, que sou de poucos amigos e afasto muito facilmente as pessoas. Gosto de amores duradouros, gosto da minha arrumação desarrumada e quando estou deprimida só a música me arrebita. E gosto e desgosto de tantas outras coisas...!

O medo vem acompanhado do nervosismo. E o nervosismo é o que estraga tudo.

Acaba por me corroer por dentro, até que entro em total desespero e só consigo chorar. E o choro limpa a alma. Revitaliza. Acalma. As mãos tremem, a voz gagueja e eu já não sei o que fazer, o que pensar...

E isto torna-se um ciclo vicioso, em que deixo de ter controlo sobre o meu corpo. Ele aje sozinho e eu fico sem mãos a medir. Agora o que faço? Continuo. Respiro fundo e enfrento. Só assim combato o medo, o nervosismo acalma e o choro acaba. 

Hoje a maré vai baixa, mas quem sabe o dia de amanhã...

Vamo-nos vendo por aí...

Íris

16
Ago17

Um Futuro Promissor

Por acaso alguma vez vos aconteceu, terem uma vontade imensa de dizer a quem está aí desse lado, o quão emocionante isto é? 

Esta talvez seja a minha milésima tentativa de ter um blog. Já experimentei vários, todos com as suas peculiaridades, mas nenhum que me agradasse de tal forma que eu pudesse dizer, É ESTE!

Agora estou aqui, a tentar mais uma vez, pra ver se resulta comigo também.

Eu quero escrever de tudo. Quero sonhar com todas as cores possíveis e imaginárias, quero escrever-vos pelo menos uma vez por semana ou quem sabe duas ou três. Eu quero fazer deste blog, uma miscelânia de assuntos. Estou anciosa por conhecer-vos e que me conhecam a mim, como eu sou e gosto de ser.

Pelo menos já sabem o meu nome, sou uma pessoa bastante curiosa, chata, adoro ler e escrever, atenciosa, preguiçosa, sonhadora. Já concluí o secundário, uma experiência desagradável, passei 1 ano na universidade, outra experiência entediante, mas mais tarde falo-vos sobre isto...

Hoje, é mais uma tentativa que faço pra que isto corra bem, e espero mesmo que corra bem! 

Bem Vindos a "Os Sabores da Maré"!

Vemo-nos por aí,

Íris

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D